Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Institucional > Projetos de Pesquisa
conteúdo

Projetos de Pesquisa

por PPGAV publicado 29/05/2019 08h58, última modificação 22/12/2021 10h39

Linha 1:

PROCESSOS EDUCACIONAIS EM ARTES VISUAIS

Objetiva investigar aspectos relativos à Educação em Artes Visuais com ênfase no Nordeste brasileiro em diálogo com contextos nacionais e internacionais. A linha de pesquisa volta-se para os fundamentos teóricos, históricos, metodológicos e artísticos dos processos educativos em Artes Visuais, entendendo a educação em sua concepção mais ampla que envolve diferentes situações educativas para além da instituição escolar. Contempla investigações em espaços formais, não-formais e informais de ensino/aprendizagem. Objetiva refletir sobre os processos e percursos de formação docente, artística e criativa dos profissionais que atuam nos espaços educativos em Artes Visuais, possibilitando também aprofundar os conhecimentos acerca dos processos e percursos de aprendizagens significativas e inclusivas de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Intenciona investigar as práticas artísticas e criativas dos docentes e da docência e as memórias relativas ao campo.

Dr. ERINALDO ALVES DO NASCIMENTO - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Educação da Cultura Visual - subjetivações em imagens, resistência e processos de aprendizagem na educação em diferentes contextos 2017- Atual
RESUMO

Descrição: Esta pesquisa trata dos efeitos de subjetivação provocados por imagens, gerando atitudes de resistência e outros processos de aprendizagem em diferentes contextos educacionais.. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . 

Integrantes: Geane Angélica Barreto Gomes - Integrante / Edilania Vívian Silva dos Santos - Integrante / Julie Alexandra Vieira de Lima - Integrante / Clayton Araújo da Silva - Integrante.

DOCENTES COLABORADORES:

Erinaldo Alves do Nascimento - Coordenador / Maria Emília Sardelich - Integrante / Milton Silva dos Santos (Bolsista PNPD) - Integrante
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 3

Drª. FABIANA SOUTO LIMA VIDAL - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Teoria e prática entr(es)paços da Arte na Pedagogia 2016- Atual
RESUMO

Descrição: Dando continuidade às pesquisas realizadas junto ao GPAP - Grupo de Pesquisa Arte na Pedagogia, inicia-se uma nova pesquisa. Seguindo a mesma dinâmica já realizada, onde dados levantados coletivamente se prestam a diferentes focos de análises de acordo com os interesses dos professores envolvidos, a pesquisa se inicia coletivamente nas suas primeiras fases e se abre como um amplo guarda-chuva que abriga outros com focos específicos, mas conectados ao campo maior da arte na Pedagogia nos primeiros 15 anos do século 21. O seu locus se instaura nas pesquisas e estudos realizados neste período, focalizando especialmente 2011-2003 e 2013-2015 por meio do levantamento de artigos publicados em anais de congressos importantes para a área (CONFAEB, ANPAP, ABEM, ABRACE, ANPED, ENDIPE, Congresso Estadual de Formação de Educadores e Congresso Nacional de Formação de Educadores). Posteriormente será realizado um levantamento de dissertações e teses defendidas, livros publicados, artigos em periódicos (qualis A 1 e 2, B1 e 2).. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 

Integrantes: Maria José Braga Falcão - Integrante / Susana Rangel Vieira da Cunha - Integrante / Iveta Maria Borges Ávila Fernandes - Integrante / Daniel Bruno Momoli - Integrante / Fábio Wosniak - Integrante / Magali Oliveira Kleber - Integrante / Monique Traverzim - Integrante / Pascoal Fernando Ferrari - Integrante / Wasti Silvério Ciszevcski Henriques - Integrante / Thaíse Luciane Nardim - Integrante / Ana Paula Abrahamian de Souza - Integrante / Lucia Maria Lombardi - Integrante / Sidiney Peterson F. de Lima - Integrante / Mirza Ferreira - Integrante / Stella Aguillera Arante - Integrante / Jonas Nogueira J - Integrante / Juliana Carnasciali - Integrante.

DOCENTES COLABORADORES:

Fabiana Souto Lima Vidal - Integrante / Mirian Celeste Dias Ferreira Martins - Coordenador 

  

TÍTULO DO PROJETO 02

PERÍODO

Grupo de Pesquisa em Estudos Culturais e Arte/Educação - GPECAE

2016- Atual

RESUMO

Descrição: O Grupo de Pesquisa em Estudos Culturais e Arte/Educação, formalizado em maio de 2016 reúne pesquisadores(as) dedicados(as) ao debate sobre os Estudos Culturais em Educação partindo do entendimento de que estudar educação não é somente olhar para dentro dos muros da escola, mas sim, dar ênfase ao conjunto de produção cultural de uma sociedade, com sua diversidade de textos e práticas. Trata-se de pensar, sobretudo, sobre os modos pelos quais os artefatos, instituições e espaços têm atuado na constituição de sujeitos, na medida em que produzem e fazem circular saberes e práticas e, portanto, pedagogias que implicam em modos de ser e estar na cultura. Comungando com estes pressupostos buscamos também fortalecer uma rede de pesquisadores(as) que transitam no campo epistêmico da Arte/Educação em suas diferentes linguagens: Artes Visuais, Dança, Teatro e Música..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Fabiana Souto Lima Vidal - Integrante / Ana Paula Abrahamian de Souza - Coordenador.

Drª. LUCIANA BORRE NUNES - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
FNARRATIVAS TÊXTEIS E DOCÊNCIA ARTISTA 2020- Atual
RESUMO

Descrição: 

A pesquisa a/r/tográfica “Narrativas Têxteis e Docência Artista” investiga  processos de criação artístico/pedagógicos com estudantes de Artes Visuais em formação docente, da Universidade Federal de Pernambuco. Busca entender como o cenário das práticas contemporâneas em arte têxtil tem sido pensado e vivenciado na formação inicial da/o professora/r artista e como processos de criação têm sido desenvolvidos em uma perspectiva educacional. É um estudo ancorado na abordagem da Educação da Cultura Visual, com aporte aos processos de criação no campo das artes têxteis.

 Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Luciana Borre Nunes - Coordenador / Priscila Ferreira Agostinho - Integrante / Clarissa Machado Belarmino - Integrante / Sandro Drumond Barbosa de Moraes - Integrante / Luana Andrade - Integrante / Veruschka Pereira Greenhalgh - Integrante / Ingrid Borba - Integrante / Lizandra Santos - Integrante / João Paulo Baliscei - Integrante / Bruna Rafaella do Carmo Ferrer de Morais - Integrante / Mariana de Albuquerque Penha - Integrante / Letícia de Melo Andrade - Integrante / Clara Nogueira - Integrante / Brenda Bazante - Integrante.


Drª. MARIA BETÂNIA E SILVA - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Memórias e Narrativas de Formação em Artes Visuais
2019- Atual
RESUMO

Descrição: O projeto de pesquisa tem o objetivo principal de investigar o que a memória registra nas trajetórias de formação em artes visuais e como esses registros se materializam em narrativas. O estudo se organiza em três etapas e tempos distintos intencionando se debruçar sobre três grupos diferentes de pessoas: professoras/es de artes visuais; estudantes de artes visuais; pessoas comuns da sociedade.. 

Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) .

Integrantes: Maria Betânia e Silva - Coordenador / Juliana Wanderley Silva - Integrante / Ana Carolina Magalhães Salvi - Integrante / Dayane Danubia Monteiro - Integrante / Auvaneide Ferreira de Carvalho - Integrante / Rayellen Carolina Alves Higino - Integrante / Carolina Alexandre da Mota - Integrante.

Drª. MARIA EMÍLIA SARDELICH - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
ARTES VISUAIS E FEMINISMOS: INTERCONEXÕES ENTRE A CRÍTICA, HISTÓRIA DA ARTE E FORMAÇÃO 2020 Atual
RESUMO

Descrição: 

Historicamente vinculado às ações das trabalhadoras anarquistas, comunistas, socialistas e sufragistas de finais do século XIX, o feminismo tem sido adjetivado de afrolatinoamericano, branco, burguês, camponês, ciber, comunitário, decolonial, eco, expandido, indígena, institucional, interseccional, liberal, marxista, negro, popular, pós-colonial, pós-humano, radical, trans, entre tantos outros, a depender das necessidades das diversas mulheres do planeta. É por essas muitas diferenças que utilizamos o termo no plural, feminismos, como conjunto dos movimentos de ideias, denúncias, proposições, reivindicações, ações autônomas e institucionais, para a transformação das relações de um sistema social que trata desigualmente pessoas em virtude de seu sexo/gênero/raça/classe, gerando discriminação, exclusão, iniquidade, opressão, subalternidade, epistemicídios, genocídios, memoricídios da alteridade. Este projeto tem por objetivo analisar e discutir as contribuições, apropriações e atravessamentos entre os feminismos, a crítica, história da arte e o ensino das Artes Visuais no Brasil, a partir da segunda metade do século XX. Busca sistematizar e compreender a diversidade de questionamentos teóricos/poéticos que coexistem no debate sobre criação, recepção artística, formação e produção de subjetividades insubmissas.

Situação: Em andamento Natureza: Projetos de pesquisa
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico (2);
Integrantes: Maria Emília Sardelich (Responsável); ; Natália de Araújo Costa; Raquel Nascimento de Brito Vasconcelos da Silva
Número de produções C,T & A: 6/ Número de orientações: 2;

 

Drª. MARIA DAS VITÓRIAS NEGREIROS DO AMARAL - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Código Corona: HQ combate Coronavírus 2020- Atual
RESUMO

Descrição: O projeto intitulado Código Corona: combate ao vírus foi submetido à Pró-Reitoria para Assuntos de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESQ) pelo Programa Associado de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV-UFPE/UFPB). A equipe de produção deste projeto pretendia produzir um material online e impresso, trazendo assuntos pertinentes à situação social atual (isolamento por conta de uma pandemia sem precedentes, quarentena, mortes em todo o mundo, medo) e seus efeitos nas pessoas. Um projeto de Artes Visuais com o suporte de histórias em quadrinhos (HQs) para trazer acolhimento nesse momento de solidão e conhecimento sobre esse momento. Estimulando a busca de informações confiáveis, reforçando a importância do isolamento social e das precauções higiênicas. Além disso, trazer conhecimentos específicos das Artes Visuais que possam inspirar, confortar e apoiar as pessoas nessa situação. Por meio das visualidades das HQs, inspiramo-nos em artistas que tiveram grandes desafios em sua trajetória ou que buscaram ideias revolucionárias. As HQs, são compostas por um conjunto de imagens, dispostos de forma sequencial que tem por objetivo contar uma história, podendo ou não utilizar-se de textos para isso. As histórias em quadrinhos são uma expressão artística bastante difundida e influente. Segundo Rahde (1996, p.104) ?uma história por trás da imagem já aparece na era Magdaleniana, aproximadamente de 15.000 a 10.000 anos a.C.?, ou seja, desde esse período já existem registros de imagens formando uma sequência de acontecimentos. Segundo o quadrinista Will Eisner (1989), a arte sequencial passou, ao longo da história, por diversas transformações. Principalmente, as histórias mais atuais sofreram uma transformação que dialoga bastante com o contexto social. Participantes do PPGAV/UFPE/UFPB: Niara Mackert Pascoal (PPGAV/UFPE/UFPB) Flávia Wanderley Pereira de Lira (Universidade do Porto) Rosaldo Felisberto de Oliveira Filho (PPGAV/UFPE/UFPB) Andrea Sobreira (PPGAV/UFPE/UFPB) Ane Beatriz dos Santos Reis (PPGAV/UFPE/UFPB) Fabia Oliveira (Comunidade Quilombola Conceição das Crioulas) Fabiana Ana da Silva Mendes (Comunidade Quilombola Conceição das Crioulas) Márcia Jucilene do Nascimento (Comunidade Quilombola Conceição das Crioulas) Maria da Penha e Silva (Comunidade Quilombola Conceição das Crioulas) Sandra Guerra (PPGAV/UFPE/UFPB) Thais Leandro (PPGAV/UFPE/UFPB).

ituação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Maria das Vitórias Negreiros do Amaral - Coordenador / Flávia Wanderley Pereira de Lira - Integrante / Andrea Sobreira - Integrante / Fabiana da Silva Mendes - Integrante / Fábia Oliveira - Integrante / Márcia Jucilene do Nascimento - Integrante / Niara Mackert Pascal - Integrante / Rosalvo de Oliveira Filho - Integrante / Sandro Guerra - Integrante.

 

TÍTULO DO PROJETO 02

PERÍODO

Estudio sobre las percepciones del impacto social del COVID 19 en el contexto iberoamericano

2020Atual

RESUMO

Descrição: El proceso de trabajo para el proyecto: ?Estudio sobre las percepciones del impacto social del COVID 19 en el contexto iberoamericano? se plantea en tres fases, descritas con detalle al final o en un documento anexo. Esta propuesta de trabajo será compartida y puesta en discusión con el resto del equipo en la reunión virtual del 9 de mayo. Los apuntes y reflexiones volcados en este texto versan sobre la primera fase que abarca el proceso de formulación del proyecto, la elaboración y puesta en circulación de la herramienta de recolección de información primaria, es decir, la encuesta. El objetivo del mismo es sistematizar el proceso y las tomas de decisiones. Considero este elemento central ya que una estrategia metodológica es, ante todo, un proceso de diagnóstico, evaluación y tomas de decisión constantes en función de las dificultades y coyunturas que se van presentando en una investigación. Asimismo hay un registro a modo de diario del proceso y una serie de observaciones que apunté a medida que transcurrían los días de la encuesta y otros comentarios que surgían de los intercambios cotidianos del equipo. A continuación se expone el fundamento, objetivos y metodología, equipo de trabajo y herramientas con las que desarrollamos el proyecto. Luego se detalla el proceso de elaboración, difusión y análisis del procedimiento llevado adelante con la encuesta. Por último se presenta una propuesta de trabajo sobre la continuidad del estudio y se propone un marco de referencia sobre la ética en investigación colectiva que será necesario considerar y acordar para el trabajo en las fases siguientes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Maria das Vitórias Negreiros do Amaral - Integrante / Jairo Benavides Martinez - Integrante / Javier Diz Casal - Integrante / Paula Vera - Coordenador / Andrea Marina D´Atri - Integrante / Maria Lily Maric - Integrante / Teresa Pérez Cosgaya - Integrante / Miguel Urra Canales - Integrante / Luis Guillermo Torres - Integrante / Francisco Mendoza Moreira - Integrante / José Ángel Bregua - Integrante / Yutzil Cadena Pedraza - Integrante / , Nubia Cortés - Integrante / Fernando Andacht - Integrante / Luis Alfonso Rodríguez - Integrante.


 LINHA 01 - BOLSISTA PNPD CAPES - PÓS-DOC 

Dr. MILTON SILVA DOS SANTOS - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Espaços, territórios e redes de formação em arte. 2017- Atual
RESUMO

Descrição: Este projeto de pesquisa, vinculado ao Programa Associado de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV UFPB/UFPE), Linha de Pesquisa: Ensino das Artes Visuais no Brasil, tem por objetivo investigar e discutir práticas de mediação cultural para a formação em arte que ocorrem nos espaços formais e não formais de aprendizagem, aqueles territórios e redes biotecnológicas que acompanham as trajetórias de vida de indivíduos e grupos, nos quais também ocorrem processos interativos de aprendizagem. Busca compreender as possibilidades que as práticas de mediação cultural nesses espaços, territórios e redes, oferecem para os encontros significativos com a arte... 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) . 

Integrantes: Juliana Souza Alves - Integrante / Cícera Edvânia Silva dos Santos - Integrante / Guilherme Panho - Integrante.

DOCENTES COLABORADORES:

Milton Silva dos Santos (Bolsista PNPD) - Integrante / Maria Emília Sardelich - Coordenador

Número de orientações: 1

 

Linha 2:

PROCESSOS TEÓRICOS E HISTÓRICOS EM ARTES VISUAIS

Objetiva investigar aspectos relativos às teorias e histórias e suas múltiplas relações com as Artes Visuais com ênfase no Nordeste brasileiro em diálogo com contextos nacionais e internacionais. Dedica-se a incentivar o desenvolvimento do pensamento crítico em/sobre/com as Artes Visuais frente às mudanças nos modos de conhecer e se relacionar com as imagens nos tempos históricos e, particularmente, com as influências culturais da contemporaneidade.

 

Drª. LUCIANA FERREIRA DA COSTA - UFPB

TÍTULO DO PROJETO PERÍODO
REDE DE PESQUISA E (IN)FORMAÇÃO EM MUSEOLOGIA, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO 2014- Atual
RESUMO

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Emeide Nobrega Duarte em 11/05/2014.

Descrição: A Rede de Pesquisa e (In)Formação em Museologia, Memória e Patrimônio (REDMUS) foi criada na interlocução e cooperação entre a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), como instituição nucleadora, do Brasil, e a Universidade de Évora (UE), de Portugal, através do Grupo de Pesquisa Informação, Aprendizagem e Conhecimento da UFPB e do Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência da UE. Dedica-se a promover a investigação, formação e divulgação científica sobre a área da Museologia em perspectiva transdisciplinar/transnacional/transcontinental, tendo como eixo transversal as múltiplas práticas (in)formacionais sobre saberes/espaços museológicos. Em suas ações, contribui como associada ao Observatório Transdisciplinar de Pesquisa em Turismo da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Participam desta Rede pesquisadores de instituições de ensino superior e de instituições museológicas, além de pesquisadores em formação, em nível Stricto Sensu (3º ciclo) atualmente através do Programa de Doutoramento em História e Filosofia da Ciência com Especialidade em Museologia do Instituto de Investigação e Formação Avançada da UE..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Luciana Ferreira da Costa - Coordenador / Alan Curcino Pedreira da Silva - Integrante / Silvana Pirillo Ramos - Integrante / Fabrício Peixoto Vasconcelos - Integrante / Emeide Nobrega Duarte - Integrante / Robéria de Lourdes de Vasconcelos Andrade - Integrante / Maria de Fátima Nunes - Integrante / Thiago Daniel da Silva - Integrante / Alessandra Oliveira da Silva - Integrante / André Nascimento - Integrante / Bruno da Conceição Cavalcante - Integrante / Gislayne Perez Theodoro - Integrante / Léo Torres Wanderley - Integrante.


Integrantes: Luciana Ferreira da Costa - Integrante / Emeide Nobrega Duarte - Coordenador. 

Dr. ROBSON XAVIER DA COSTA - UFPB 

Dra. SABRINA FERNANDES MELO

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Fora do Eixo: História das Exposições e dos Acervos de Arte na Paraíba 2017- Atual
RESUMO

Descrição: As exposições fazem parte do complexo sistema da arte e refletem discursos específicos anunciados pela curadoria e crítica de arte, seus produtos são publicizados por meio dos documentos do processo, catálogos, registros imagéticos, etc. Esses eventos são veículos para divulgação e apresentação junto ao público da produção artística, crítica e curatorial, definindo processos históricos e estabelecendo sentidos para a arte e os acervos de determinadas instituições ou regiões. Como área de conhecimento a história das exposições de arte (Glicenstein, 2009) , possibilita a análise dos projetos e processos da pré-produção, produção e pós-produção das mostras e exposições, individuais ou coletivas, tornando-se um instrumento fundamental para a compreensão e divulgação das práticas institucionais e/ou subversivas diante da institucionalização da arte na Paraíba. A cadeia operatória do processo museológico compreende duas frentes centrais; a salvaguarda e a Comunicação. A Salvaguarda é composta pela Documentação e a Conservação. A Documentação compreende a Pesquisa que insere as ações de comunicação, exposições, catálogos, publicações, pesquisas de público. A organização e o conhecimento dos acervos museológicos são essenciais para uma boa comunicação com o público e para a realização da prática expográfica. Portanto, exposição e acervo caminham juntos na cadeia operatória da museologia. Esta pesquisa qualitativa documental objetiva dar visibilidade às inúmeras exposições realizadas fora do eixo hegemônico da arte brasileira, da América Latina e do mundo, possibilitando o estudo das práticas curatoriais, expográficas, de mediações e formação de acervos de arte na Paraíba (Montaner, 1995, 2009; Crimp, 2015), articulando diferentes abordagens a partir de concepções pós-colonialistas e de-colonialistas da Arte Latino Americana (Mata, 2016; Costa, 2006; Gant, 2001; Anjos, 2005)

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (6) . 

Integrantes: Robson Xavier da Costa - Coordenador / Sabrina Fernandes Melo - Coordenadora Adjunta

Discentes de Mestrado : Cristiane Peres Silva - Colaboradora/ Emanuelly Mylena  Velozo da Silva- Colaboradora / Raisa Filgueira -Colaboradora/JAYSE ANTONIO DA SILVA FERREIRA- Colaboradora

Discentes de Graduação- LAYLA GABRIELLE CARLOS DE OLIVEIRA Integrante -bolsista /Lucas Lobianco Azaria - Integrante/bolsista/Aurora Caballero- Integrante voluntária/ Maycon Albuquerque - Integrante

Financiador(es): Universidade Federal da Paraíba - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 23 / Número de orientações: 5

TÍTULO DO PROJETO 02

PERÍODO

Artes Visuais & Inclusão

2014-Atual

RESUMO

Descrição: Este projeto objetiva fomentar o desenvolvimento de ações de pesquisa/investigação na área de ensino de artes visuais inclusivo, a partir da elaboração e implantação de oficinas criativas permanentes em instituições de educação inclusiva da cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. O trabalho pretende atender crianças e jovens, adultos com deficiências, adultos e idosos nas instituições beneficiárias e na UFPB, possibilitando o desbloqueio do potencial criativo dos sujeitos envolvidos e a valorização das habilidades artísticas. Estas ações articula-se com o currículo do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da UFPB, a partir da disciplina obrigatória ''Ensino de Artes e Educação Inclusiva'', considerando que a área de educação em artes visuais é uma das mais importantes na educação de pessoas com deficiências e que nem sempre as instituições locais dispõem de profissionais habilitados para ministrar as oficinas. Este projeto pretende aproximar os conhecimentos adquiridos pelos estudantes na formação acadêmica inicial em artes visuais com a necessidade institucional local e promover a aplicação prática dos conteúdos apreendidos no curso de graduação em Licenciatura em Artes Visuais da UFPB, permitindo ao graduando exercitar técnicas e métodos de ensino enquanto aplica ações de pesquisa/investigação na área de educação inclusiva. Por acreditarmos na capacidade de transformação da arte no contexto da inclusão sociocultural, propomos a criação e implantação deste projeto, como uma ação permanente, ligada ao Laboratório de Artes Visuais Aplicadas e Integrativas (LAVAIs) e ao Grupo de Pesquisa em Arte, Museus e Inclusão (GPAMI/UFPB/CNPq), do CCTA - UFPB.. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . 
Integrantes: Robson Xavier da Costa - Coordenador / Jaqueline Carolino - Integrante / Ana Cláudia Lopes de Assunção - Integrante / Márcio Soares dos Santos - Integrante / Leandro Alves Garcia - Integrante / Germana Costa Rocha - Integrante / NASCIMENTO, Élida Maria Oliveira do - Integrante / Aislan Douglas da Franca Bezerra - Integrante / MORGANA GOMES DE CEBALLOS - Integrante / NATALIA DE ARAUJO COSTA - Integrante / Augusto César de Holanda - Integrante.

DOCENTES COLABORADORES:

Alberto Ricardo Pessoa - Integrante

Financiador(es): Universidade Federal da Paraíba - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 33 / Número de orientações: 18

 

Dr. Madalena Zaccara

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
 

HISTÓRIA DA ARTE E PODER: MULHERES ARTISTAS EM ESPAÇOS EXPOSITIVOS DE RECIFE

2018- Atual

RESUMO

Partindo de uma perspectiva que integra história da arte, sociomuseologia e gênero em espaços sociais não hegemônicos, pretendemos identificar e analisar os trabalhos de artistas mulheres presentes em coleções de museus pernambucanos. Para tanto propomos a priori investigar dois museus: o Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães que conta com cerca de 1.100 trabalhos, de diversas técnicas e o do Museu do Estado de Pernambuco que possui mais de 14 mil itens, agregando importantes coleções em seu patrimônio tendo em vista que se as desigualdades e mesmo de violência contra a mulher persistem no trabalho, nas relações pessoais, na vida enfim, por que seria diferente nas artes visuais e em seus espaços de conservação e difusão: o museu.



 

Drª. SABRINA FERNANDES MELO - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Iconografia do Brasil Arte primitivista e Modernismo: sobre visualidades emergentes 2018- Atual
RESUMO

Descrição: Se no século XIX, o interesse pelos povos estranhos aos europeus esteve relacionado às teorias raciais e à classificação hierarquizada da espécie humana, entre civilizados e não civilizados, entre desenvolvidos e primitivos, no começo do século XX, a tese da Decadência Ocidental relativizou a noção de cultura, percebendo outras lógicas de conhecimento e de relação com a existência, fora da lógica racional e utilitarista que provocava a sensação de alienação humana. Uma corrente de pensamento tinha como pressuposto de que nas culturas exógenas poderia estar situada a infância da humanidade, uma linguagem mítica que poderia ajudar aos modernos a se reatarem com suas fontes espirituais. Entre os artistas de vanguarda, as artes da África, da Oceania, da América pré-colombiana foram recebidas com entusiasmo. Nas suas formas, viam-se elementos para a experimentação de novas linguagens estéticas. A esse movimento de interesses pelas culturas não ocidentais, não modernas, designou-se como primitivismo ou arte primitivista. O contato dos brasileiros da primeira fase do modernismo com a arte primitivista praticada na Europa teve consequências. As viagens de ?descoberta? do Brasil arcaico promoveu um impulso para a emancipação de uma série de recalques históricos, sociais e étnicos. Houve uma inversão de valores na história do Brasil. A valorização do negro, elemento que permanecia recalcado em nossa cultura oficial e a recuperação da cultura indígena como oposição e critica a civilização europeia e como reivindicação de independência cultural, passaram a ser tratados de forma renovada nas artes e nas letras. Uma nova visão dos hábitos e tradições populares ultrapassou o mero registro folclórico. Se a denominação de arte primitivista no Brasil, na aproximação com o primitivismo europeu, durou pouco, não indo muito além da ?fase heroica? do modernismo e da defesa da antropofagia, a questão da brasilidade e do nacional carreou significativos desdobramentos: construção de uma iconografia do Brasil antropofágico, miscigenado, barroco, multicolorido, através do movimento de defesa do folclore e da política preservacionista, que desencadeou a pesquisa e o inventário das raízes da nação. Mas, a proposta de projeto que aqui se apresenta não trata tanto de pensar o tema da brasilidade e do ideário nacionalista, questão exaustivamente trabalhada pela literatura. O objetivo é o de pensar sobre as visualidades emergentes, acionadas pelas artes que vão da primeira fase do modernismo ao contexto getulista, que configuram na iconografia dessa brasilidade, os saberes e fazeres africanos e ameríndios, do caboclo, do caipira, do sertanejo, do roceiro, do pescador; os mitos amazônicos; o barroco e a arte sacra, através da literatura, poesia, pintura, escultura, do desenho e da fotografia.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (6) . 

Integrantes:  Sabrina Fernandes Melo - Integrante / Maria Bernardete Ramos Flores - Coordenador.

 

Drª. SICÍLIA CALADO FREITAS

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Arte e política nos acervos da Pinacoteca e do NAC da UFPB 2020- Atual
RESUMO

Descrição: As relações entre arte e política constituem-se, no campo artístico, em dimensões imagéticas e estéticas de grande carga contextual, atreladas a narrativas históricas e identitárias dos grupos sociais e artísticos que as produzem, desdobrando-se em articulações para além dos objetos artísticos. Buscando compreender os possíveis diálogos entre arte e política na arte contemporânea brasileira, esta proposta de pesquisa visa examinar, a partir dos acervos do Núcleo de Arte Contemporânea ? NAC e da Pinacoteca da Universidade Federal da Paraíba, como parte dessa produção vem questionando e revelando aspectos da condição social e política do país, considerando trabalhos produzidos por artistas nordestinos que compõem este acervo. Assim, esta proposta busca compreender estratégias poéticas e estéticas que elaboram uma crítica/reflexão sobre a sociedade brasileira contemporânea, destacando perspectivas da produção nordestina e suas peculiaridades nesse universo das relações possíveis entre arte e política..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa 

Integrantes: Sicília Calado Freitas - Coordenador / Gabriel Bechara Filho - Integrante / Vitória Lemos Formighieri - Integrante.

TÍTULO DO PROJETO 02

PERÍODO

Arte e política na América Latina

2019-Atual

RESUMO

Descrição: Este projeto iniciou-se no estágio pós doutoral na University of Texas at Austin, no LLilas - Institute for Latin American Studies, realizado entre junho de 2019 e agosto de 2020. Tem como objetivo geral compreender como produções contemporâneas de artistas latino-americanos têm dialogado e incorporado dimensões políticas e crítico-sociais de narrativas históricas e identitárias que caracterizam seus contextos culturais. Para alcançar tal objetivo, a pesquisa visa verificar características e tendências que têm constituído a produção artística contemporânea na América Latina numa vertente que vincula arte e política em suas distintas expressões..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Integrantes: Sicília Calado Freitas - Coordenador. 

 

 

Linha 3:

PROCESSOS CRIATIVOS EM ARTES VISUAIS

Objetiva investigar aspectos relativos à criação em Artes Visuais, com ênfase no Nordeste brasileiro em diálogo com contextos nacionais e internacionais. A linha de pesquisa visa englobar investigações sobre o pensamento artístico, criador e estético. As pesquisas vinculadas a esta linha visam considerar os processos inter e transdisciplinares em Artes Visuais, considerando o emprego de meios tecnológicos e digitais em processos híbridos, envolvendo ampla gama de possibilidades, desde os procedimentos em suportes tradicionais aos campos expandidos.

 

Dr. ALBERTO RICARDO PESSOA - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Artes Visuais & Inclusão 2018- Atual
RESUMO

Descrição: este projeto objetiva fomentar o desenvolvimento de ações de pesquisa/investigação na área de ensino de artes visuais inclusivo, a partir da elaboração e implantação de oficinas criativas permanentes em instituições de educação inclusiva da cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. O trabalho pretende atender crianças e jovens, adultos com deficiências, adultos e idosos nas instituições beneficiárias e na UFPB, possibilitando o desbloqueio do potencial criativo dos sujeitos envolvidos e a valorização das habilidades artísticas. Estas ações articula-se com o currículo do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da UFPB, a partir da disciplina obrigatória ''Ensino de Artes e Educação Inclusiva'', considerando que a área de educação em artes visuais é uma das mais importantes na educação de pessoas com deficiências e que nem sempre as instituições locais dispõem de profissionais habilitados para ministrar as oficinas. Este projeto pretende aproximar os conhecimentos adquiridos pelos estudantes na formação acadêmica inicial em artes visuais com a necessidade institucional local e promover a aplicação prática dos conteúdos apreendidos no curso de graduação em Licenciatura em Artes Visuais da UFPB, permitindo ao graduando exercitar técnicas e métodos de ensino enquanto aplica ações de pesquisa/investigação na área de educação inclusiva. Por acreditarmos na capacidade de transformação da arte no contexto da inclusão sociocultural, propomos a criação e implantação deste projeto, como uma ação permanente, ligada ao Laboratório de Artes Visuais Aplicadas e Integrativas (LAVAIs) e ao Grupo de Pesquisa em Arte, Museus e Inclusão (GPAMI/UFPB/CNPq), do CCTA - UFPB. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 

DOCENTES COLABORADORES:
Integrantes: Alberto Ricardo Pessoa - Integrante / Robson Xavier da Costa - Coordenador.

 

Dr. ALBERTO RICARDO PESSOA - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 02 PERÍODO
Criação de conteúdo em mídias digitais baseado na literatura de cordel:  Uma proposta complementar na formação cidadã de crianças em comunidades periférica 2021- Atual
RESUMO

O projeto de iniciação científica pretende contribuir na formação de pesquisadores habilitados na concepção, planificação, prototipação e aplicação de projetos de conteúdo em mídias digitais com ênfase na Literatura de Cordel e voltadas para o público de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade em comunidades periféricas. Partimos da concepção da pedagogia de projetos (SANTOS, LEAL, 2018), do ensino remoto (OLIVEIRA, SILVA,DA SILVA, 2020) e processos de criação em grupo (SALLES, 2017) entendemos que a compreensão, leitura e a produção autoral da literatura e arte em cordel pode ser uma estratégia complementar de possibilidades de expressão artística, literária e de resgate social por meio da compreensão do ser cidadão que a oralidade popular apresenta ao seu leitor. A concepção do projeto de iniciação científica é baseada nas questões norteadoras de ofício como docente do curso de comunicação em Mídias Digitais e como coordenador no projeto de extensão Narrativas em Cordel, da qual atende a comunidade do bairro São José, em João Pessoa, Paraíba, desde 2017 e que reúne alunos das graduações e mestrados da Universidade Federal da Paraíba. A proposta de iniciação científica visa orientar um grupo específico de alunos oriundos do Curso de Comunicação em Mídias Digitais em período de realização de Trabalho de Conclusão de Curso na modalidade Projeto, do qual em um período de 03 semestres devem produzir um conteúdo midiático como pré requisito parcial para conclusão de curso. O projeto dessa forma, visa orientar alunos a pensarem nos seus projetos como um meio de reflexão social, e não apenas como um objeto técnico de entretenimento. O percurso do projeto consiste na orientação de graduandos, instrumentalização na criação de conteúdos midiáticos em literatura de cordel, sensibilização e aplicação de projetos na comunidade São José e discussão dos resultados obtidos.

Integrantes: Alberto Ricardo Pessoa - Coordenador / Filipe Augusto de Oliveira - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal da Paraíba - Bolsa.

 

Drª. ANA ELISABETE DE GOUVEIA - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
LABORATÓRIO DE PIGMENTOS DA NATUREZA 2019- Atual
RESUMO

O projeto Laboratório de Pigmentos da Natureza tem como objetivo principal a implantação de um laboratório para o estudo e a exploração de terras e solos para a produção de pigmentos para fins artísticos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 

INTEGRANTES DO PROJETO
Ana Elisabete de Gouveia - Coordenador / Mário Sette - Integrante / Oriana Maria Duarte de Araújo - Integrante

 

Dr.ª FLORA ROMANELLI ASSUMPÇÃO - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
REVISTA TÊMPERA - Projeto do Grupo Têmpera de Pesquisa em Artes Visuais 2019- Atual
RESUMO
Descrição: Através da publicação da REVISTA TÊMPERA (online e impressa), o Grupo Têmpera busca abordar arte e cultura, com ênfase em artes visuais e fotografia, de modo acessível, e em prol da ampliação da divulgação do conhecimento. A REVISTA TÊMPERA cria uma plataforma de exposição de suas produções artísticas autorais, além de proporcionar espaço para diálogo com artistas e pesquisadores de arte e cultura visual que dialoguem com nossas propostas de debates nesta área. A REVISTA TÊMPERA é uma revista que se configura como um objeto de arte, não apenas uma publicação sobre arte. O projeto Têmpera atua dentro das área de artes visuais e defende a fotografia enquanto arte (não apenas da área de comunicação), como uma nova tecnologia para desenhar, a partir da crença de que a fotografia é uma herdeira natural da pintura, em um tempo em que a pintura não morre. Trazendo o nome Têmpera para publicações com ênfase em fotografia, buscamos evidenciar nosso interesse por esta relação entre pintura e fotografia, bem como defender que quem desenha é o olho. Os projetos do Têmpera são um posicionamento e um exercício reflexivo de construção de um viés curatorial sobre arte, cultura e sociedade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) 


Integrantes: Flora Romanelli Assumpção - Coordenador / Elizabeth de Carvalho Simplício - Integrante / Alícia Cohim Lucena - Integrante.

Dr. JOÃO DE LIMA GOMES - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO

Sementes da transmidiação - Falcão negro
2014- Atual
RESUMO

A partir da eleição de um herói de HQ - Falcão Negro - estabelecemos um momento histórico de meados dos anos cinquenta a meados dos anos sessenta do século XX para delimitar um ambiente transmidiático no Brasil.
Palavras-chave: Documentários; mídias audiovisuais; comunicação audiovisual.

Alunos envolvidos: Graduação: (1) . 

Integrantes: João de Lima Gomes - Coordenador / Renato Alves do Nascimento - Integrante.

TÍTULO DO PROJETO 02 PERÍODO
Documentário em relações 2012- Atual
RESUMO

Descrição: Pesquisa teórica sobre relações da produção fílmica da primeira metade do século XX em determinados países europeus e seus vínculos com uma fundamentação humanística e filosófica em formação.

Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . 

Integrantes: João de Lima Gomes - Coordenador / Renato Alves do Nascimento - Integrante / Francisco Diego Vieira de Oliveira - Integrante / Hélder Paulo Cordeiro da Nóbrega - Integrante / Jéssica Kelly Rodrigues de Andrade e Silva - Integrante.

TÍTULO DO PROJETO 03 PERÍODO
Estética do cinema documentário 2018- Atual
RESUMO

Descrição: A partir de uma tradição de produções e estudos, o grupo almeja a partir do NUDOC consolidar pesquisas relacionadas à categoria do filme documentário. Também participar em redes de pesquisas com afinidades ao cinema documentário..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .

Integrantes: João de Lima Gomes - Coordenador / Fernando Trevas Falcone - Integrante.

Dr. MARCELO FARIAS COUTINHO - UFPB

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
Poiésis e Autopoiésis: a reflexão como ato criativo 2018- Atual
RESUMO
Descrição: Da separação clássica entre sujeito e objeto, de sujeito e mundo, nasce a ideia de que a linguagem é uma superfície neutra, uma janela através da qual adentra o mundo. Ou seja, a linguagem seria transparente e em sua superfície imprimir-se-ia uma fiel imagem do mundo. Para este paradigma a linguagem surge como ?representação? do mundo. Para este paradigma a linguagem não é efeito de um contexto histórico. Não é produzida por uma cultura. Não é afetada por uma lógica patriarcal. Não sofre as forças de mitologias, de arquétipos ou ideologias. Para este paradigma a linguagem é uma superfície neutra que nada possui em comum com processos criativos ou com a poesia. Porém, em contraponto à ideia da linguagem como superfície semiótica neutra de ?representação? do mundo sempre houve uma outra vereda. Ela remonta as origens da própria filosofia, através dos pré-socráticos, se atualiza com o projeto nietzschiano de ?reversão do platonismo? e em toda uma farta filosofia contemporânea. Para esta outra linhagem a linguagem é vista como superfície de construção de afetos e afecções. A linguagem, antes de representar o mundo, construiria o mundo. Esta pesquisa levantará um panorama de autores e teorias que fornecem um solo crítico fértil para pensarmos a reflexão como ato criativo. Refletiremos e produziremos a religação da teoria com a poesia, da reflexão com a poiésis através da criação de textualidades autorais singulares. 


Integrantes: Marcelo Farias Coutinho - Coordenador / João Pedro Tavares da Silva - Integrante / Arthur Marques - Integrante / Anna Cecília Castor - Integrante / Aislan Douglas - Integrante / Bruna Miranda - Integrante / Conceição Myllena - Integrante / Emerson Bruno - Integrante / Caroline Monteiro Jacintho de Oliveira - Integrante.

 

Dr. Rodrigo Dourado - UFPE

TÍTULO DO PROJETO 01 PERÍODO
 Teatros do Real: Identidades, Performatividade e Memória no Teatro Brasileiro entre 2020-2024 2020- Atual

RESUMO

Esta pesquisa busca mapear, na cena brasileira contemporânea, trabalhos teatrais e performativos mobilizados e contaminados pela presença do real, analisando-os a partir do conceito de Teatros do Real (SAISON, 1998) e dos desdobramentos teóricos dele advindos (FERNANDES, 2010). O recorte temporal vai de 2020 a 2024, período de realização da pesquisa. A investigação almeja compreender como a Memória (ROBIN, 2016) se converte em tema recorrente dessa cena; por que e de que maneira a Performatividade (FISCHER-LICHTE, 2011) se torna o traço estético mais acentuado desses trabalhos; e qual a natureza dos discursos identitários articulados por esses dispositivos.
Integrante - Mulheres e Performatividades: memória, performance e política: A partir de conexões com nossas próprias biografias e arquivos pessoais, olhamos para acontecimentos e marcos históricos da política, a fim de construir o que chamamos, nesses projetos, de experimento historiográfico. E, ainda, é objetivo comum realizar, sob uma ótica do presente e inevitavelmente subjetiva, conexões entre nossas biografias / arquivos pessoais e o recorte histórico - marcos e acontecimentos históricos das ditaduras na América Latina - produzindo uma visão crítica e interpretativa da história. (Coordenadora: Roberta Ramos Marques)