Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > Concerto da OSUFPB desta semana privilegia obras de Mozart

Notícias

Concerto da OSUFPB desta semana privilegia obras de Mozart

por CCTA publicado: 27/06/2018 12h06 última modificação: 27/06/2018 12h06

A Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba – OSUFPB realiza nesta sexta-feira, 29 de julho, às 20 horas, o seu segundo concerto da Série Philipeia, que tem foco na obra do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart. O evento acontece na Sala Radegundis Feitosa, no Campus I da UFPB, com entrada franqueada ao público de todas as idades.

Separada em séries temáticas, a temporada de 2018 da OSUFPB busca trabalhar seu repertório por um viés pedagógico, exaltando em suas apresentações características de obras de compositores importantes para a história da música universal, oferecendo ao público uma forma de dar um mergulho maior nas músicas, que sempre estão contextualizadas no momento histórico em que foi criada. Assim, é possível  compreender os movimentos que ativaram a inquietação criativa de cada compositor através dos cenário que o envolvia e que ativava a combustão de sua criação. Este concerto é o segundo da Série Philipeia, que, além de exaltar a obra do compositor austríaco W. A. Mozart, também apresenta obras dos compositores brasileiros José Maurício Nunes Garcia e Ricardo Tacuchian. A regência fica sob a batuta do maestro Thiago Santos, regente titular da OSUFPB.

Apesar do aparente contraste, a combinação entre Mozart e os cariocas José Maurício Nunes Garcia e Ricardo Tacuchian revela suas congruências. José Maurício foi o padre mulato que, em meio à sociedade escravista em que vivia no Rio de Janeiro nos tempos de D. João VI, fez-se o maior compositor brasileiro do período. Sua música, bastante influenciada pelos cânones europeus em voga à época, aproxima-se do classicismo Mozartiano e Haydniano. Já o compositor Ricardo Tacuchian, ex-discípulo do célebre compositor paraibano José Siqueira, usa das formas clássicas numa abordagem contemporânea em seu Concertino para Piano. A obra estreada em 1977 pela Orquestra de Câmara do Brasil - orquestra dirigida por seu mestre Siqueira - terá sua primeira audição na Paraíba neste concerto tendo como solista a pianista Miriam Grosman.

A solista

Miriam Grosman

Miriam Grtosman é Doutora em Artes Musicais  pela  Catholic  University  of America, em Washington DC, e Mestre  em  Música  pela UFRJ. Como  Professora Titular  da  Escola  de  Música da  UFRJ, integra  seu  quadro  docente   como  professora  de  piano  e orientadora  acadêmica.  Ministra  cursos de extensão e seminários  voltados  para  aspectos  didáticos  e  interpretativos,  além  de  master  classes  a convite  de  instituições  musicais. Paralelamente  à  docência,  desenvolve  atividade  artística  relevante   como solista e camerista, já tendo se apresentado em  várias  salas  de  Concerto  no  Brasil,  Portugal,  Espanha, Áustria, Estados Unidos eItália. O repertório  apresentado  no  exterior  contempla  especialmente  a  música brasileira para piano, onde as  obras  do  compositor  Ricardo  Tacuchian  tem  sido  incluídas  de  forma significativa. Integra o Trio Francisco Mignone com  o violoncelista  Ricardo Santoro  e  o  flautista  Afonso  de Oliveira desde 2002. Exerceu  a  chefia  do Departamento  de Teclado  e  Percussão  por 5  anos e foi  diretora-adjunta  dos cursos de  extensão  da  Escola de Música da UFRJ por 8 anos.

O Regente

Thiago Santos

O carioca Thiago Santos foi o primeiro latino-americano contemplado com a bolsa de estudos Leverhulme Arts Scholar para o renomado programa de regência orquestral do Royal Northern College of Music, na Inglaterra. Atuou como regente assistente das orquestras BBC Philharmonic e da Royal Liverpool Philharmonic.

No Brasil, dirigiu a Filarmônica de Minas Gerais, Sinfônica de Porto Alegre, Sinfônica de São José dos Campos, Sinfônica da UFRJ, entre outras. Na Inglaterra, também trabalhou com a Stockport Symphony, Nottingham Philharmonic e Manchester Camerata. Ainda na Europa, regeu a Buhoslav Martinu Philhamonie (República Tcheca) e U Artist Festival Orchestra (Ucrânia).

Cursou bacharelado e mestrado em regência na UFRJ com André Cardoso. Atualmente é o maestro titular da OSUFPB – Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba.

A OSUFPB

A OSUFPB é um equipamento cultural da UFPB pertencente ao Centro de Comunicação, turismo e Artes e ligado aos Departamentos de Música e Educação Musical da instituição. A Orquestra tem finalidades pedagógicas que envolvem professores e alunos da UFPB, além de contribuir para a formação de plateia para o público pessoense. Atualmente conta vinte e um músicos fixos – todos de cordas - e com a participação eventual de professores e alunos dos cursos de música da UFPB, além de colaboradores voluntários da cena sinfônica paraibana.